fbpx

EMESP

MENU

De pai para filho | #OrquestraJovem40anos

13 de maio de 2019

Para comemorar os 40 anos da Orquestra Jovem do Estado, convidamos duas gerações que passaram pelas fileiras do grupo para um depoimento. Luizinho foi violista da Orquestra Jovem entre 1984 e 1988, e seu filho, Gustavo Lennertz, tocou violino entre 2013 e 2017.

Luizinho esteve na primeira viagem internacional do grupo, para o Encontro Latino-Americano de Orquestras Jovens, em La Plata, na Argentina, quando o grupo foi aclamado como um dos melhores do evento. Ele também lembrou de algumas histórias engraçadas – naquela época a Orquestra não tinha recursos para imprimir as partes de todos os músicos, então um colega violista ficava encarregado de copiar as partituras à mão para o resto dos músicos. O problema é que choveu quando ele estava indo pro ensaio, as partituras molharam e toda a tinta das partituras borrou. “Na hora de tocar a gente tinha que adivinhar que nota era”, lembra.

Já Gustavo entrou no grupo após a reestruturação de 2012, quando foi implementado um novo plano artístico-pedagógico para os bolsistas, e quando o maestro Cláudio Cruz assumiu como diretor musical e regente titular. Foi um período de crescimento do grupo, com muitas viagens e concertos: “A Orquestra tem um projeto incrível de aperfeiçoamento musical e artístico”, ressalta.

O jovem lembra ainda da rotina intensa, com ensaios duplos que iam das 14h às 22h. Apesar de tanto trabalho, recorda o clima descontraído da Orquestra: “Tinha um intervalo de uma hora no ensaio, em que a gente saía para comer alguma coisa. Às vezes, quando a gente voltava, o Cláudio tinha trocado os arcos de todo mundo, bagunçado os instrumentos”, lembra, rindo.

E você, tem alguma história memorável com a Orquestra Jovem ou com o Coral Jovem, que também comemora 40 anos em 2019? Queremos saber! Grave seu depoimento e compartilhe nas redes sociais com as hashtags #OrquestraJovem40Anos ou #CoralJovem40anos