EMESP

MENU

Ex-aluno do Guri e da EMESP ingressa na Orquestra do Theatro São Pedro

25 de outubro de 2018

A trajetória do trompista Isaque Elias Lopes na música representa o ciclo completo de formação proposto pela Santa Marcelina Cultura. Isaque estudou nos dois programas de formação musical geridos pela organização social – Guri Santa Marcelina e EMESP Tom Jobim – e aos 23 anos de idade comemora a aprovação como chefe do naipe de trompa da Orquestra do Theatro São Pedro – grupo estável do teatro, que desde 2017 também está sob a gestão da Santa Marcelina Cultura.

Isaque iniciou os estudos musicais em uma instituição religiosa aos nove anos de idade e o seu primeiro instrumento foi o trompete. O jovem músico só foi descobrir a trompa com 16 anos, quando ingressou no Polo CEU Perus do Guri. Lá, passou a ter aulas com o professor Rafael de Paula Nascimento e integrou a Banda e a Orquestra Sinfônica Infanto-Juvenil. Segundo Isaque, o seu primeiro professor foi fundamental para a sua formação. “Além de ser um excelente profissional, ele me ajudou muito em uma época em que quase desisti porque precisava trabalhar para ajudar a família. Ele me deu muitos conselhos e por esse motivo ainda estou na música, que acabou se tornando um sonho para mim”, afirma. O primeiro professor de Isaque no Guri hoje também integra a Orquestra do São Pedro. “Ser aprovado no grupo profissional do Theatro São Pedro foi uma surpresa e uma honra, pois estou trabalhando ao lado do meu primeiro professor. Estou muito feliz!”, celebra.

A história de Isaque na EMESP Tom Jobim começou em 2012. O músico, que estudou com o professor Nikolay Genov durante seis anos, revela que praticamente tudo o que aprendeu sobre o seu instrumento foi com ele. “Estudar na EMESP com o professor Nikolay foi essencial para mim. O resultado desse trabalho foram as aprovações nos grupos artísticos da EMESP, na Orquestra Experimental de Repertório, no Festival Internacional de Campos do Jordão, na Academia da Osesp e, agora, no Theatro São Pedro. Sempre serei muito grato a ele por tudo.”

Entre 2013 e 2015, foi integrante da Banda Sinfônica Jovem do Estado e da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo – grupos ligados à EMESP Tom Jobim. “Fazer parte desses grupos artísticos foi fundamental para a minha formação. Tive experiências incríveis, como turnês pela Holanda, França e Estados Unidos. Além disso, são grupos de altíssimo nível onde pude aprender muito.” Isaque também fez parte da Orquestra Experimental de Repertório de 2016 a 2018. Participou de várias edições do Festival de Inverno de Campos do Jordão e, nas duas últimas, foi premiado com Menção Honrosa e bolsa de estudos na Academia da Osesp para estudar com o professor Luiz Garcia. Em 2018, foi semifinalista no programa Prelúdio da TV Cultura.