EMESP

MENU

Camerata Aberta volta aos palcos em outubro

15 de outubro de 2018

A saudosa Camerata Aberta – grupo contemporâneo criado em 2010 pela Santa Marcelina Cultura – volta aos palcos no mês de outubro por meio de uma parceria com o Cultura Artística. O grupo ressurge após um longo hiato para a alegria dos entusiastas de música contemporânea, que nesse período ficaram carentes de um grupo profissional especializado no gênero.

A volta do grupo será marcada por dois concertos gratuitos com regência do francês Guillaume Bourgogne. Nos dias 22 e 24 de outubro, às 20h30, o grupo sobe ao palco do Masp Auditório, com participação da violoncelista romena Diana Ligeti e do Quarteto Modigliani. Nessa volta aos palcos, o grupo vai interpretar peças do compositor francês Edgard Varèse, da finlandesa Kaija Saariaho e dos brasileiros Alexandre Lunsqui, Rodrigo Lima, Tatiana Catanzaro e Valéria Bonafé.

Além das duas apresentações, a Camerata Aberta faz ainda uma participação especial, no dia 18 de outubro, às 20h, na 33ª Bienal de São Paulo, dessa vez acompanhada por alunos da EMESP Tom Jobim.

A Camerata Aberta é um grupo especializado na interpretação, divulgação e ensino da música dos séculos XX e XXI, com direção artística do compositor Sergio Kafejian e conselho artístico formado por Paulo Zuben, Silvio Ferraz, Flo Menezes, Marisa Rezende, Roberto Victorio e Guillaume Bourgogne. Entre seus integrantes e colaboradores, estão alguns dos principais músicos atuantes da cena erudita brasileira, como Cassia Carrascoza, Alexandre Ficarelli, Luis Afonso Montanha, Fábio Cury, Nikolay Genov, Adenilson Telles, Carlos Freitas, Heri Brandino, Charles Braga, Lidia Bazarian, Martin Tuksa, Peter Pas, Dimos Goudaroulis, Pedro Gadelha, Elissa Cassini, Alberto Kanji, Heloísa Meirelles, Karin Fernandes e Diogo Maia.

Nos cinco anos em que esteve na ativa, o grupo realizou 47 concertos, incluindo uma turnê pelo Brasil e outra internacional. As apresentações aconteceram em salas como Americas Society (em Nova York, EUA), Palais des Beaux Arts (Bruxelas, Bélgica) e Concertgebouw (Amsterdã, Holanda), e como parte de eventos como SONiC Festival, Europalia International Arts Festival e Festival de Música Clássica Brasileira no Ano Brasil Portugal (Lisboa, Coimbra e Porto, Portugal).

O grupo trabalhou com convidados internacionais como os regentes Guillaume Bourgogne, Joel Sachs, Felix Krieger e Ernesto Izquierdo, a soprano Sylvie Robert, a violoncelista Diana Ligeti e o saxofonista Claude Delangle, além de convidados nacionais como os regentes Lutero Rodrigues, Ricardo Bologna, Celso Antunes e Alex Klein, e o tenor Tiago Pinheiro.

De 2010 a 2015, foram apresentadas 139 obras, sendo 51 estreias de compositores brasileiros, 69 estreias nacionais de peças estrangeiras, e 29 composições históricas do século XX. O reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo ensemble veio cedo, no mesmo ano de sua fundação. Em 2010, a Camerata venceu o prêmio APCA como Melhor Grupo de Câmara. No ano seguinte, em 2011, foi convidada a gravar pelo Selo Sesc seu primeiro CD, intitulado Espelho d’Água. Em 2012, o disco recebeu o 8º Prêmio Bravo, na categoria Melhor CD de Música Erudita. Em 2018, novamente com apoio do Selo Sesc, a Camerata gravará o seu segundo disco intitulado Sobreluz, que deve ser lançado no ano que vem.

Serviço:

Dia 22 de outubro, 20h30, Masp Auditório

Camerata Aberta

Guillaume Bourgogne, regência

Diana Ligeti, violoncelo

Quarteto Modigliani (convidado especial)

 

EDGARD VARÈSE (1883-1965)

Octandre

[8 min]

VALÉRIA BONAFÉ (1984)

Terceira Margem do Rio

[10 min]

ALEXANDRE LUNSQUI (1969)

Telluris

[10 min]

KAIJA SAARIAHO (1952)

Terra Memória

[11 min]

Quarteto Modigliani

Notes on Light

[28 min]

Diana Ligeti, violoncelo

*-*-*

Dia 24 de outubro, 20h30, Masp Auditório

Camerata Aberta

Guillaume Bourgogne, regência

Diana Ligeti, violoncelo

Quarteto Modigliani (convidado especial)

 

EDGARD VARÈSE (1883-1965)

Octandre

[8 min]

TATIANA CATANZARO (1976)

Ijareheni

[7 min]

RODRIGO LIMA (1976)

Antiphonas

[11 min]

Pedro Bittencourt, saxofone

KAIJA SAARIAHO (1952)

Terra Memória

[11 min]

Quarteto Modigliani

Notes on Light

[28 min]

Diana Ligeti, violoncelo