EMESP

MENU

Aluno da EMESP Tom Jobim vence Concurso de Composição Musical Tomie Ohtake

28 de agosto de 2019

Na história da arte vemos muitos artistas inspirados pela música e na história da música não poderia ser diferente. Afinal, as duas expressões artísticas estão interligadas e resultam em uma experiência multissensorial quando dialogam.

O Concurso de Composição Musical Tomie Ohtake incentiva a interação poética entre artes plásticas e música. Realizado pela OCAM – Orquestra de Câmara da ECA/USP, em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, premia as melhores composições criadas a partir de quadros da artista plástica Tomie Ohtake (1913-2015) em três categorias: ensemble, orquestra de cordas e orquestra de câmara.

Wellington Gonçalves, aluno do Curso de Especialização em Composição – 4º Ciclo da Emesp Tom Jobim, escreveu a composição ‘Dinâmica dos Fluidos’ para 11 instrumentistas e conquistou o primeiro lugar da categoria ensemble. O jovem compositor explica que a concepção poética e estrutural da composição se entrelaça intrinsecamente com a pintura. Para ele, a obra de Tomie Ohtake descreve uma espécie de processo de mitose, ou seja, de multiplicação de um material (fluido) primordial. “Esse material (fluido) primordial ou mesmo material matriarcal, se desenvolve e flui entre texturas “lisas” à “rugosas” e ciclos de dilatação e compressão”, complementa.

Dinâmica dos Fluidos e mais duas composições vencedoras das outras categorias do Concurso serão estreadas pela OCAM, no Instituto Tomie Ohtake, no dia 31 de agosto, sábado, às 17h, sob regência de Gil Jardim. O programa será reapresentado no Museu da Casa Brasileira, no dia 1º de setembro, às 11h. Ambos os concertos são gratuitos.

Wellington Gonçalves iniciou seus estudos musicais no Conservatório Padre José Maurício e no Conservatório André da Silva Gomes (São Bernardo do Campo), ingressando posteriormente na Escola Municipal de Música, tendo aulas com o violonista Daniel Murail, e na EMESP Tom Jobim, tendo aulas com os compositores Rodrigo Lima, Valéria Bonafé e André Ribeiro.

Realizou seus estudos de composição na Universidade Estadual Paulista (Unesp), sendo orientado pelos compositores Flo Menezes e Alexandre Lunsqui. Na mesma instituição participou como membro do Studio PANaroma, importante centro de pesquisa, criação e difusão de música eletroacústica. Participou de diversas master classes, cursos e palestras com compositores nacionais e estrangeiros.