EMESP

MENU

EMESP Tom Jobim celebra 30 anos

26 de junho de 2019

A Escola de Música do Estado de São Paulo – EMESP Tom Jobim completa 30 anos em 2019 com grandes contribuições para a música e, principalmente, para a sociedade. Fundada em outubro de 1989, com sede no bairro do Bom Retiro, a instituição foi chamada inicialmente de Universidade Livre de Música (ULM) e teve Tom Jobim como primeiro reitor e presidente do conselho.

Em 2001, com a transferência das atividades para o prédio atual, localizado na Luz, foi rebatizada de Centro de Estudos Musicais Tom Jobim, em homenagem ao compositor. Mais tarde, em 2009, quando a Santa Marcelina Cultura assumiu a gestão, a Escola passou a ser chamada pelo nome atual: Escola de Música do Estado de São Paulo – EMESP Tom Jobim. De lá para cá, a instituição se tornou referência no ensino musical com uma formação rica e abrangente, e um corpo docente altamente qualificado.

O impacto do trabalho realizado nos últimos anos, assim como o retorno social dos recursos investidos na Escola, foram avaliados pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) no estudo Avaliação do Retorno Social do Investimento para a EMESP Tom Jobim. Segundo o relatório, a cada R$1,00 investido na Escola, são gerados R$3,27 em benefícios para a sociedade.

Ainda de acordo com a pesquisa, o retorno social do investimento é positivo e relevante, pois a EMESP Tom Jobim traz benefícios sociais significativos aos estudantes, seus familiares ou adultos responsáveis, aos professores e ao público frequentador das apresentações musicais promovidas pela Escola, pois atinge seu objetivo de oferecer formação musical de qualidade para crianças, adolescentes e jovens, contribuindo para seu desenvolvimento artístico e profissional, além de proporcionar vivências musicais à comunidade em geral.

Celebração do aniversário

A comemoração oficial de aniversário será no Theatro São Pedro, no dia 6 de outubro, às 16h30, com uma programação especial preparada por alunos e professores. A festa começa com uma apresentação do Grupo de Choro da EMESP Tom Jobim no café do Theatro. Em seguida, no palco, a Camerata de Cordas apresenta árias de óperas de Vivaldi, sob regência de Luis Otavio Santos e participação da soprano Marília Vargas. Depois, é a vez do Grupo de Percussão tocar Hermeto Pascoal, sob a direção do professor Heri Brandino.

O Grupo de Metais e Percussão interpreta uma obra de Aaron Copland, sob o comando do professor Edmilson Gomes (Chiquinho), e os Corais da Escola cantam repertório popular, com regência dos professores Ana Beatriz Zaghi e Daniel Volpin. A Big Band da EMESP se apresenta sob direção de Tiago Costa e por último, sob o comando de Luiz Guello, a Bateria de Escola de Samba da Escola encerra a celebração musical.